ARTIGO-VANTINE-NO-ANUÁRIO-NTCl

“REVOLUÇÃO 4.0

CONECTIVIDADE & MOBILIDADE TRANSFORMANDO OS MODELOS E PROCESSOS DA LOGÍSTICA E DO TRC”

Ocorre que no paralelo das ciências acadêmicas, também surgiram inovações especialmente na “Gestão e Administração”. Aqui surgiu de fato a “Logística Empresarial“, em 1986. Não é tão nova como muitos pregam, e não tão simples como muitos falam.

Somente na virada da década de 1990, do século XX, é que foi introduzido no meio empresarial, e também nascido no ambiente acadêmico o modelo de “Supply Chain Management“, que muitos teimam em reduzir ao substantivo “a supply chain“, confundindo a cadeia logística como a cadeia de suprimentos. Por favor “a supply chain” é um equívoco.

INVENÇÕES – INOVAÇÕES – REVOLUÇÕES

Precisamos sempre tem em mente que a inteligência (exclusiva do ser humano) é um processo de evolução contínua, e geometricamente exponencial. Uma viagem ao passado mostra que a curiosidade virou ciência lá pelo século 12, milhares de anos depois que o “homus erectus” dominou o fogo e mudou seus hábitos alimentares (talvez a que foi a disruptura pré-histórica). E de verdade, a primeira invenção que separou o “homem do macaco” (afirmação livre minha) foi a “Roda”. Essa permitiu acelerar a expansão territorial dando início aos povos que mais tarde tornariam os países.

Quantas invenções já ocorreram e que, de fato mudaram o rumo da humanidade? Muito mais de que a tal 1.0 (do vapor) dada como partida para chegar na revolução 4.0.

O que, de fato, é mais importante? As invenções ou suas consequências? Caso do vapor que mudou a forma de produzir e de transportar. Ou a energia elétrica (dada como 2.0) que mudou o habito da alimentação com a inovação das geladeiras elétricas. Ou o ancestral telégrafo sem fio que revolucionou a comunicação. Assim, toda revolução da humanidade é resultado das inovação produzida pelas invenções.

FUNDAMENTOS VERSUS INTERPRETAÇÕES

Historicamente a ciência é oriunda das pesquisas acadêmicas. E isso ocorre desde a idade média na Europa (lembrar que os habitantes das américas eram indígenas e a distancia dos territórios asiáticos não permitiam troca com as ciências milenares dos chineses e japoneses).

Com a evolução industrial, Pesquisa e Desenvolvimento também passou a ser missão das diferentes indústrias que no século 20, de verdade colocou a humanidade na plenitude do prazer (comer alimentos novos, viajar mais rápido e com conforto dos aviões) da saúde, (amenizar seus males com medicamentos modernos) e do convívio social até chegar na aldeia global padronizada com “usos e costumes” disseminados pela televisão a cabo graças ao genial (percebem que de tempos em tempos surge um gênio que muda o mundo?) Steve Jobs que teve a ousadia de cruzar a tecnologia do celular com a tecnologia da internet, e nasceu o filho Smartphone = Iphone. A ultima inovação de verdade.

Ocorre que, em paralelo das ciências acadêmicas, também surgiram inovações, especialmente na “Gestão e Administração”. Aqui surgiu de fato a “Logística Empresarial”, em 1986 (não é tão nova como muitos pregam, e nem tão simples como muitos falam).

Fundamento da Logística: “Logística é parte integrante do Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos (Supply Chain Management) que Planeja, Implementa e Controla de forma efetiva e eficiente todo fluxo avante e reverso, bem como armazenagem de bens (matéria prima, insumos, material em processo e produtos acabados), serviços e informações relacionados, desde os pontos de origem aos pontos de consumo para atender os requerimentos dos clientes(www.cscmp.org).

Importante entender esse fundamento  para poder falar em “LOGÍSTICA 4.0”.

Somente na virada da década de 90 do século 20, que foi introduzido no meio empresarial (e também nascido no ambiente acadêmico) o modelo de “Supply Chain Management”, que muitos teimam em reduzir ao substantivo “a Supply Chain” confundindo Cadeia Logística com Cadeia de Suprimentos (por favor: A Supply Chain é um equivoco total).

Fundamentos do SCM: “Supply Chain Management (SCM) engloba o planejamento e gerenciamento de todas as atividades envolvidas em Suprimentos, Compras, Produção e Logística. Também inclui a integração colaborativa com todos os parceiros comerciais dos canais incluindo fornecedores, intermediários, operadores logísticos e clientes. SCM é uma função de integração dos processos de negócios dentro de uma organização que também inclui as atividades de Marketing, Vendas, Finanças e Tecnologia de Informação(www.cscmp.org).

INOVAÇÕES 4.0 E SEUS IMPACTOS EM LOGÍSTICA & SCM

Quando em 2011 o Governo Alemão quis tratar as mudanças tecnológicas resultantes da revolução digital causando alto grau disruptivo, chamado de “Indústria 4.0”, teve como mensagem que a humanidade estava saindo da era da Automação para a era Integração através da Conectividade e da Mobilidade. E, em minha opinião, as principais consequências das invenções, e que irão trazer cada vez mais aplicações concretas (cuidado com o efeito manada de milhões de startups criando soluções para problemas que não existem) em todas as áreas de negócios (gestão), desenvolvimentos de produtos (vejam a nova aeronave da Embraer 195 E2), medicina diagnóstica. Enfim, em todas as áreas e atividades relacionadas à humanidade.

Como já é notório, pelo menos até esse momento, a velocidade de evolução na tecnologia digital é muito maior do que foi a da automação industrial, bancária e comercial.

No “Smart World” a evolução é “vapt-vupt”. Ainda nesse contexto é preciso ficar atento que do “efeito manada” surgem milhares de “remédios milagrosos”, com o que posso chamar de “efeito abutre” (aquele que oferece soluções copiadas com preços aviltados para vender aos incautos).

Anuário NTC&Logística – Ano 2019 – 2020