VIVENDO A LOGÍSTICA

INTERLOG: O INÍCIO DA LOGÍSTICA INTERNACIONAL

Alinhado ao espírito de inovação e pioneirismo, VANTINE dá a largada aos estudos avançados de logística nos EUA. Como fruto de seus estudos, e relacionamento dentro do CLM – Council of Logistics Management, estabeleceu contrato de aliança com o Prof.Douglas Lambert, PhD da University of North Florida e da The Ohio State University. A partir daí foi realizada a primeira INTERLOG – INTERNATIONAL ADVANCED LOGISTICS STUDY TOUR, uma perfeita combinação entre A TEORIA E A PRÁTICA, formado por Seminário exclusivo com temas e professores também exclusivos e visitas técnicas de interesse dos profissionais brasileiros.

Contamos com uma estrutura de evento internacional com equipe de apoio, interpretes utilizando equipamentos de tradução simultânea por rádio freqüência. Com esta primeiraINTERLOG iniciamos uma longa trajetória abrindo caminho para as empresas e profissionais conhecer o estudo da arte e as melhores práticas de Logística dos EUA. Fato marcante, que começou a mudar a história da Logística no Brasil.

Confira esta história nos links abaixo.

Folder Interlog’94
Matéria Logística Moderna

J.G. Vantine.


 

PONTO DE VISTA

MEGA PORTO DE PERUÍBE: É IMPOSSÍVEL?

Foi publicada uma matéria do Jornal Folha de São Paulo e divulgada pelo boletim eletrônico NTC Notícias do 22/10/07 (clique no link abaixo e leia na íntegra).

Trata-se de uma iniciativa do empresário Eike Batista, conhecido por grandes lances, principalmente no segmento de mineração, cuja empresa MMX tem disputado ombro a ombro com os gigantes do setor. E agora anuncia o mega investimento de US$3 bilhões para construção de um super porto no litoral em São Paulo, nas pequenas cidades de Peruíbe e Itanhaém. É claro que ainda não basta de um anúncio de intenções, pois certamente projeto desta magnitude jamais passa incólume pelas reações da comunidade, da política, do meio ambiente e dos mais diversos setores públicos e privados.

De minha parte, muito embora apóie a ampla participação do capital privado na infra-estrutura de Logística, vejo neste projeto um problema de difícil solução, tendo em vista os grandes volumes de movimentação de contêineres e navios de grande porte previsto no projeto: A infra-estrutura rodoviária e ferroviária, uma vez que a atual não comportará o fluxo de veículos que o projeto irá demandar. Certamente em paralelo às aprovações legais, técnicas e ambientais deverão ser debatidas as soluções relacionadas ao mais sério dos problemas de operação portuária: ACESSO ADEQUADO E RÁPIDO DO PORTO AO SISTEMA VIÁRIO LOCAL E RODOVIÁRIO REGIONAL.

Desconheço os estudos estratégicos que embasaram a determinação deste local para instalação desse super porto, mas em princípio não vejo como o mais indicado, não apenas pelas questões acima analisadas, mas também pela localização do pólos geradores de cargas, que já caminham há algum tempo para a vocação de portos localizados no Cone Sul-Sudeste, ou seja, Itajaí, Navegantes, Paranaguá, São Francisco do Sul, Santos, São Sebastião, Sepetiba, Rio de Janeiro e Vitória.

Vamos aguardar os próximos lances!

NTC Notícias – 22/10/07

J.G. Vantine.